Testes para DST e AIDS deverão ser monitorados por comitê

27/08/2009

A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde criou o Comitê Técnico Assessor de Laboratório para Controle de Qualidade de Testes Laboratoriais para o Diagnóstico e Monitoramento do HIV/AIDS e das DST. A portaria com a criação do comitê foi publicada no Diário Oficial da União de 26 de agosto.

Segundo a SVS, o objetivo do comitê é assessorar as ações de diagnóstico e monitoramento do HIV/Aids e doenças associadas. Também vai avaliar sistematicamente o desempenho das ações de prevenção e controle.

O comitê será formado por representantes de diversos segmentos do Poder Público, da comunidade científica e da sociedade envolvidos em atividades de diagnóstico de HIV/Aids e doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Os membros do grupo não podem exercer atividades que representem conflito de interesse com os assuntos tratados pelo comitê. Se isso acontecer, eles devem se abster de participar e deliberar sobre o tema. Esses representantes serão nomeados pela SVS para um mandato de dois anos.

O comitê vai ser reunir a cada seis meses ou extraordinariamente quando for convocado. As reuniões serão realizadas com a presença de, pelo menos, metade dos membros. Os integrantes podem deixar o grupo a qualquer momento, desde que formalizem seu pedido de desligamento.

As regras do comitê também estabelecem que um membro pode ser desligado de suas funções quando, sem justificativa, deixar de comparecer a duas reuniões consecutivas. As reuniões ordinárias e extraordinárias podem ser em Brasília ou em outro local definido pelo coordenador do comitê.

Segundo o presidente da SBPC/ML, Alvaro Martins, a Sociedade vai enviar documento à SVS candidatando-se a uma vaga no comitê.

veja link:

http://www.sbpc.org.br/comunicacao/noticia.setor.php?id=714