Tabagismo piora o prognóstico de pacientes com câncer de pulmão

Texto retirado do site "Clique contra o câncer" - 16 de setembro de 2010

Sabe-se que câncer de pulmão está diretamente relacionado ao hábito de fumar, mas novas pesquisas mostram que os males dessa doença vão mais além. O tabagismo não é apenas um fator de risco, mas também acaba por efetar negativamente os resultados terapêuticos, de acordo com uma recente pesquisa liderada pelo Dr. Tomoya Kawaguchi, do Kinki-Chuo Chest Medical Center, em Osaka, Japão.1

O grupo do Dr. Kawaguchi avaliou mais de 26 mil pacientes tratados no Japão de 1990 a 2005 e concluiu que os pacientes que nunca fumaram viveram mais dos que haviam fumado (a mediana de sobrevida foi de 30 e 19 meses, respectivamente, p<0,0001). Estes dados reforçam que o tabagismo não é apenas um fator de risco, mas também um fator de pior prognóstico em pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas.

As medidas para a prevenção e melhora no tramento de câncer de pulmão devem sempre serem lembradas, pois parar de fumar, muito mais do que uma mudança de hábito, é uma questão de vida.

Equipe Clique Contra o Câncer

Dr. Lucas Vieira dos Santos

CRMSP 1158341.

Kawaguchi T, Takada M, Kubo A, Matsumura A, Fukai S, Tamura A, Saito R, Maruyama Y, Kawahara M, Ignatius Ou SH. Performance status and smoking status are independent favorable prognostic factors for survival in non-small cell lung cancer: a comprehensive analysis of 26,957 patients with NSCLC. J Thorac Oncol 2010;5:620-30