Herpes simplex 1 e 2 - Qualitativo

Aplicação:

Herpes vírus simplex (HSV) são virus que se adaptam ao hospedeiro e possuem genoma de DNA bicatenar (dupla hélice), multiplicando-se no núcleo da célula hospedeira, produzindo cerca de 90 proteinas víricas em grandes quantidades. Têm nucleocapsídeo de simetria icosaédrica e envelope bilipidico. Existem dois tipos de virus: herpes simples tipo 1 (HSV-1) e tipo 2 (HSV-2), os quais diferem na epidemiologia mas são fortemente relacionados. HSV-1 está relacionado a doenças orofaciais, enquanto o HSV-2 associa-se a doença genital; entretanto, a localização das lesões não necessariamente indica o tipo de virus.

Aproximadamente, até 80% das infecções por HSV são assintomáticas, sendo que as sintomáticas são caracterizadas por morbidade e recorrência significantes. Em pacientes imunocomprometidos, as infecções podem levar a complicações severas. A prevalência da infecção por HSV tem aumentado nos últimos anos, o que a torna um assunto de grande relevância na saúde pública. A detecção e tratamento precoces são de extrema importância para o controle da doença. 

HSV pertencem à familia Herpesviridiae e à subfamilia Alphaherpesviridae e se caracterizam pela neurovirulência, latência e reativação (essa mais comum em imunossuprimidos). A disseminação da infecção pode ocorrer em pacientes imunossuprimidos, como transplantados e HIV/AIDS. Somente seres humanos são reservatórios naturais e nenhum vetor está envolvido na transmissão. O patógeno é transmitido por contato pessoal e a infecção ocorre pela inoculação do virus em superficie mucosa suscetivel (como orofaringe, cervix e conjuntiva) ou por pequenas lesões na pele. O virus é inativado imediatamente a temperatura ambiente e, portanto, a transmissão por aerossol e fomites é rara.

As infecções por HSV-1 transmitidas por saliva são comuns em crianças, apesar de gengivoestomatite por herpes ocorrer em qualquer idade. As infecções por HSV-2 são mais frequentes no período perinatal e no inicio da vida sexual ativa. A idade avançada (depois do inicio da vida sexual) e o número de parceiros são fatores associados com a seroprevalência de anticorpos HSV-2. As manifestações clinicas dependem da idade e do sistema imune do hospedeiro, do sitio anatômico envolvido e do tipo de virus, podendo variar de estomatite a encefalite e herpes neonatal (sendo esses últimos, fatais em 70% casos).        

Atualmente, a técnica de PCR é recomendada para o diagnóstico do Herpes, sendo considerado o método “padrão-ouro”.

Material:

liquor

Volume de Amostra: 1ml - tubo estéril
Preparo do Paciente:

1- Abstinência sexual de 48 horas.

2- Não fazer uso de óvulos e cremes vaginais.

3- Não realizar duchas ou lavagem interna.

4- Não realizar ultrassom transvaginal

Observações: - Indicar medicações utilizadas pelo paciente.
- Em casos de exames anteriores, enviar os resultados obtidos.
Armazenamento :

Congelar (-20ºC).

Estabilidade:

1 mês congelado.

Metodologia: PCR em Tempo Real.
Prazo de entrega:

1 dia útil

Transporte do material:

O material congelado pode ser transportado em gelo seco ou refrigerado (gelo reciclável) em caixas de isopor.

Prazo para recebimento:  Até 24 horas após o envio.
Código:

Liquor: M-9011-2

Demais materiais: M-9011-1

 

*Nota:  Enviar o material no Kit fornecido pelo Centro de Genomas.