Risco Genético a Celulite – ECA

4P Genômica

Teste do Gene ECA – Predisposição à Celulite

Mais uma vez, o Centro de Genomas® inova e traz ao mercado o exame ECA – predisposição à celulite, o qual avalia o risco de desenvolvimento de celulite moderada a severa. Trata-se de um teste preditivo de Medicina Personalizada que detecta a presença dos dois tipos de alelos do gene ECA: Alelo D (deleção) ou Alelo I (inserção).

Vários fatores contribuem para o surgimento da Celulite

A celulite é um processo multifatorial. Fatores hormonais, sistema microcirculatório, matriz extracelular, alterações inflamatórias, fatores produzidos pelos adipócitos e fatores genéticos contribuem para a ocorrência da celulite.(1,2)

A Variante no gene ECA é um importante fator de risco para a Celulite

O gene ECA codifica para a enzima conversora de angiotensinogênio. Estudos sugerem que um polimorfismo no gene ECA, caracterizado pela presença (inserção) ou ausência (deleção) de um segmento de 287 pares de base no intron 16 do gene, é um importante fator de risco para o desenvolvimento da celulite. A presença do alelo D (deleção) está relacionada com um aumento da formação de angiotensina II no tecido adiposo subcutâneo, resultando em diminuição do fluxo sanguíneo local, o que pode causar hipóxia com consequente fibrose desse tecido e instalação de inflamação. (3,4)

Nosso Teste

Trata-se de um teste preditivo de Medicina Personalizada que detecta a presença dos dois tipos de alelos do gene ECA: alelo D (deleção) ou alelo I (inserção). A detecção do alelo D indica maior predisposição ao desenvolvimento de celulite, permitindo assim a escolha do melhor tratamento para o paciente que apresenta essa alteração.

Referências:
1. Rawlings AV. Celluliteand its treatment. Int J CosmetSci 2006; 28:175–190.
2. Rossi ABR, Vergnanini AL. Cellulite: a rewiew. J EurAcadDermatolVenereol 2000; 14: 251–262
3. Emanuele E, Bertona M, Geroldi D. “A multilocus candidate approach identifies ACE and HIF1A as susceptibility genes for cellulite”. J EurAcadDermatolVenereol2010; 24: 930-935. 4. Emanuele E. Cellulite: Advances in treatment: Facts and controversies.Clinics in Dermatol2013; 31: 725-730.

Solicite aqui seu Exame!