Sensibilidade a Codeína – CYP2D6

Farmacogenética

Sensibilidade a Codeína – CYP2D6

A codeína é um analgésico opióide indicado para analgesia. Após administração, ela é metabolizada em sua forma ativa, a morfina, por uma enzima presente no fígado a CYP2D6.

Há uma variação considerável na eficiência e na quantidade de CYP2D6 produzida entre indivíduos, proveniente de mutações genéticas detectadas nesta enzima. Isto posto, podem existir indivíduos metabolizadores ultrarrápido, extensivo, normal e lento.

A associação do fenótipo de metabolização da codeína para morfina através da CYP2D6 é bem definida.

A associação do fenótipo de metabolização da codeína para morfina através da CYP2D6 é bem definida. Estudos identificaram uma diminuição nos níveis de morfina e redução da analgesia em metabolizadores lentos (10% da população) quando comparados com metabolizadores normais, enquanto que metabolizadores ultrarrápidos (30% da população) apresentaram concentração de morfina em níveis tóxicos, mesmo em baixas doses de codeína. Esses indivíduos podem apresentar sintomas tais como confusão, respiração superficial ou sonolência extrema, o que pode ser fatal.

O teste é indicado para pacientes que possuem ineficácia, resistência ou efeitos adversos a opióides.

Confira abaixo os detalhes de cada Exame (Indicação, Amostras, Prazos e Transporte)

Sensibilidade a Codeína - CYP2D6

INDICAÇÃO

Sensibilidade a Codeína – CYP2D6

METODOLOGIA

PCR + Sequenciamento

AMOSTRA

Sangue Total EDTA (5mL)

TRANSPORTE

Temperatura Ambiente
Estabilidade de 5 dias.

PRAZO DE RESULTADO

— dias úteis